Profile cover photo
Profile photo
Thereza Cristina Faccio de Castro
http://theinfoword.blogspot.com
http://theinfoword.blogspot.com
About
Posts

Post has attachment
Não dava nada por esse livro, não tinha curtido a sinopse, no entanto, que livro BOM! Ele é um pouco triste mas tem muita coisa pra pensar, questões bem pontuadas e polêmicas. Carver acabou de perder seus três melhores amigos em um acidente de carro, eles eram a Trupe do Molho, um quarteto inseparável com dotes artísticos de Nashville, porém agora só restou Carver que tem de lidar com a falta dos amigos e com uma culpa corrosiva, será que se não tivesse enviado aquela última mensagem as coisas seriam diferentes? São vário e se...
Em meio a raiva dos pais dos amigos, uma ameaça de processo e uma carga emocional esmagadora, o garoto terá de traçar essa jornada de questionamentos, com o constante medo de estar mexendo com a memória dos amigos e sentindo brutalmente falta deles. Ainda em meio a tudo o leitor será levado a conhecer a histórias dos garotos, suas famílias, seus sonhos e problemas, e a grande amizade que existia entre eles.
Dias de Despedida é sobre o luto, a culpa, sobre a amizade, o perdão, o amor, a família, o quanto conhecemos daqueles que amamos e o quanto devemos viver ao máximo as relações.
Fui surpreendida por esse livro. Só gostaria de uma capa melhor, um livro desse merecia um chamariz mais atrativo.
Photo

Post has attachment
O melhor de Cinder é que chega um ponto do livro em que você esquece que esta lendo um reconto. Existem algumas coisas que foram ressalvas pra mim na história, alguns defeitos, no entanto, acho que por ser o primeiro livro da autora merece ser encarado com flexibilidade. O universo é muito interessante, os conflitos são ótimos, o enredo é muito bom e há envolvimento com os personagens, falta um pouco de mistério mas o final deixa a curiosidade para a continuação, que pretendo buscar para ler. Cinder é uma cinderela bem fora do clichê o que é uma das melhores coisas do livro. Vale a pena.
Photo

Post has attachment
Aza Holmes é uma garota que sofre com pensamentos intrusivos, ela tem TOC e é meio hipocondríaca, embora essa nomenclatura não seja usada no livro. Holmes, como é chamada por sua melhor amiga Daisy esta na maior parte do tempo muito imersa em sua própria mente, e essa luta dela contra os pensamentos é angustiante, o leitor acompanha a compulsão e sente toda a opressão dos pensamentos, talvez por o autor sofrer do mesmo transtorno consiga transmitir tão bem o sentimento e nos fazer mesmo assim simpatizar com Aza. Apesar de toda a história que se desenrola além da doença, isso é de fato o ponto principal do livro. Daisy após ouvir que um milionário criminoso do colarinho branco sumiu e que estão pagando uma recompensa por informações de seu paradeiro lembra que Aza conhecia o filho do alvo e convence a amiga a retomar contato com ele, e a partir de então a trama se desenrola.
Depois de um bom tempo sem livros de John Green o autor surpreende com Tartarugas até lá embaixo, que para mim é o melhor deles. Já li todos os livros solo do autor e não sou fã, no entanto esta é uma surpresa positiva, acredito que mesmo quem não gosta de Green possa gostar desse livro em especial.
Recomendo.
Photo

Post has attachment
Abilene levava a vida na estrada com seu pai, no entanto, após um episódio o mesmo envia a filha para Manifest, uma pequena cidade no Kansas, para, teoricamente passar o verão, lá a menina acha na casa onde se hospeda uma caixa de objetos, e começa a desvendar seus mistérios junto com amigas que faz, aos poucos Abilene escutando histórias de uma senhora e recortes de jornais vai juntando pedaços de um grande cenário, e acaba encontrando também uma parte de sua própria história e porque acabou na cidadezinha.
Em mais uma linda edição da caveira, reencontrei com Clare Vanderpool em mais uma de suas histórias, e confesso que gostei mais dela do que Em Algum Lugar nas Estrelas, mas ambas tem uma atmosfera próxima para o leitor.
Uma história recheada de ligações interessantes para te fazer entrar de cabeça nesse universo.
Photo

Post has attachment
Eu amei esse livro, no começo ele da uma arrastada, mas depois a história toda encanta, o principal é o envolvimento que o leitor passa a ter com os personagens, e isso faz você amar a leitura.
Rosemary é uma humana criada em Marte, devido a acontecimentos inconciliáveis ela busca um emprego como guarda-livros na Andarilha, uma nave que mistura humanos e outros tipos de aliens, cuja tripulação é composta por uma inteligência artificial simpática, dois técnicos muito loucos, um médico e cozinheiro incrível, um navegador surpreendente, um algaísta mal humorado, um capitão com mistérios, e uma piloto bem interessante. Todos eles se dirigindo a um pequeno planeta hostil para fazer um trabalho.
Uma ficção científica diferente que vai te fazer considerar ler muitos outros livros do gênero, numa obra prima de edição, com essa capa estrelada que é linda demais!
Só num sei se fiquei triste ou feliz ao saber que esse não é um livro único. Feliz por ter novamente a companhia desses personagens em mais duas histórias, e triste porque vou ter de comprar as próximas!
Recomendo!
Photo

Post has attachment
Nettie é uma orfã em um colégio feminino na Inglaterra, mas ela esconde um segredo, o poder de incendiar-se, o único que conhece seu poder é seu grande amigo Rook, que foi tocado por um dos sete ancestrais (monstros que ameaçam o país). A magia em mulheres não é muito apreciada nesta sociedade, no entanto a busca por uma garota profetizada fará com que uma visita temida de um mestre feiticeiro torne-se para Nettie uma porta aberta para um futuro promissor, no entanto, nesta jornada, muitas descobertas e enfrentaremos surgirão tornando o caminho tão claro, bastante intrincado.
Não tinha muitas expectativas sobre o livro, mas consegui me envolver bem com ele depois das primeiras páginas, a história de Henriquetta Howel começa a ficar mais interessante mais pro meio do livro, isso me fez gostar dele no geral, mas não foi um sentimento de tirar o fôlego! Como existem continuações com certeza mais explicações virão no decorrer, deixando o quadro mais completo, senti falta de algumas respostas no primeiro livro, mas certas questões me deixaram na expectativa de obter a resposta, o que provavelmente me fará dar abertura para as continuações. No geral recomendo.
Photo

Post has attachment
Ver o universo pelos olhos de uma criança é sempre uma experiência única. Jackson é um garotinho muito mais maduro do que se pode esperar, ele gosta de coisas que podem ser explicadas, gosta de fatos, e curiosidades sobre animais, mas daquelas que deixam a pessoa surpreendida, mas apesar de todas essas características espetaculares ele enfrenta um grande problema, sua família esta num momento de sérias dificuldades financeiras, seu pai tem esclerose e desde que descobriu a doença a vida tem sido de mais baixos do que altos, no entanto tanto seu pai quanto sua mãe lutam juntos para virar o jogo, mas como uma criança Jackson sofre internamente pela insegurança, por não saber o que esta havendo, por ter medo e para enfrentar tudo isso Crenshaw, seu amigo imaginário, um gato muito perspicaz aparece para ele, afinal todos precisam de um pouco de magia e essa é a função dos amigos imaginários, ajudar.
Um livro que mostra a realidade nua e crua mas com um toque de delicadeza, ensinando lições essenciais para a vida, do quanto a verdade para com aqueles que prezamos é importante, como é necessário lutar e persistir mesmo nos momentos de dificuldade e como a vida tem de ser vista com fatos sim, mas com um pouco de magia também. Além disso Crenshaw é um gato impagável, divertido e com uma altivez sabia e cómica, da até vontade de materializa-lo.
Recomendado para todas as idades.
Photo

Post has attachment
O numero quatro das crianças remanescentes do planeta Lorien agora é John Smith. Depois de passar toda sua vida fugindo e se mudando, agora ele e seu protetor chegaram a Paradise em Ohio onde ele começa a pela primeira vez construir laços que deseja manter, um verdadeiro amigo, um verdadeiro amor, um lugar onde se sente bem, mas tudo é ameaçado pelos seus inimigos naturais, os atacantes de seu planeta que agora estão na Terra para elimina-lo, três se foram e ele é o quarto, o próximo. Esse livro é uma ficção alienígena bem interessante e gostosa de ler, tinha visto o filme antes de ler o livro então já conhecia a história, mesmo assim não deixou de ser uma boa leitura com uma história agradável. Há reflexões importantes trazidas por esse livro, principalmente sobre nossa relação com nosso planeta e com aqueles que amamos, mas algumas partes são um pouco manjadas, creio que falte um pouco mais explorar a questão da preservação, já que muitas vezes o enredo é focado demais no romance.
Mesmo assim vale a leitura.
Photo

Post has attachment
Quem diria que uma história tão simples pudesse ser tão boa não é mesmo? Menina Má é a reedição, caprichada a beça de um clássico publicado originalmente em 1954, neste livro conhecemos Rhoda, a menina comportada e extremamente educada para sua idade que na verdade tem uma mente sinistra. Acompanhamos o dilema da mãe Christine ao se deparar com seu próprio passado e ao lidar com as estranhezas que percebe na filha. Este livro trás a tona discussões a respeito da psicopatia, de quais fatores podem influenciar o aparecimento deste comportamento, como estas pessoas lidam com as situações, como as veem, e ainda o modo como lidamos com verdades difíceis, cada personagem, mesmo o coadjuvante trás em si uma lição a ser observada, mas a grande questão da trama fica entre mãe e filha e acompanhar esse enredo nos deixa envolvidos completamente, e ao final nos surpreende.
Um livrão que eu recomendo a todos que gostam do gênero.
Photo

Post has attachment
Depois do fechamento de Lobo por Lobo que nos deixa com a pulga atrás da orelha Yael ressurge para finalizar sua tão importante missão. Fugindo do palácio em Tóquio e com Luka Lowe a tiracolo nossa heroína irá se arriscar novamente em nome de seus princípios, e talvez também de algo mais, muito longe de seu destino Yael e seus improváveis acompanhantes irão passar por forças diversas, e momentos tensos onde passado e presente se encontrarão novamente. A questão principal da trama será surpreendente, e o ato final emocionante e enriquecedor. É um livro pra devorar, que te prende do início ao fim vivendo as mesmas tensões que Yael. Há nesse livro questões muito mais profundas do que a pura adrenalina, tem a justiça, a confiança, a fidelidade, os potenciais do ser humano para o bem e o mal, a força na aparente fraqueza, e o pertencimento. Já é o terceiro livro que leio dessa autora e gostei muito de todos, creio que ela tem um talento para mergulhar nos ambientes e transmitir em palavras a exata sensação da situação. Recomendo muito!
Photo
Wait while more posts are being loaded