Profile cover photo
Profile photo
aucides sales
About
aucides's posts

Post has attachment
Peteca guarani  Ocarusúpitãpe.
Ocarusúpitãpe. As reuniões de estudos do ocarusupitã voltaram para o local
de origem: a ocarusupitã. Cresce a cada dia a frequência pela sua constância e
animação. Como sempre nas sextas ca’aruaja bob responsabilidade de Acanguasú. 

Post has attachment
Canindé, Rei Canindé.
Este noem é muito popular, no nordeste do Brasil e também
ocorre Paraguai, por se tratar de uma entidade mística povos do tronco linguístico
tupi-guarani. O personagem é oriundo do mito de Arandí e Canindé, o gêmeos
filhos de tupã, enviados à terra para ens...

Post has attachment
Aldeia velha.
Próximo ao antigo campo do Igapó Futebol clube, um pouco
depois da ponte de Igapó, sobre o rio Potengi, esta modesta farmácia, estava
fechada quando nossa brigada cultural se defrontou com elas, rumo a loca, digo
buraco, onde existe uma pequena colônia de c...

Post has attachment
Grupo de Estudos
Indígena no Buraco. O Buraco, é uma pequena área a poucos metros de alguns
viveiros de camarão, no bairro de Jardim Lola, na fronte rica cidade de São Gonçalo,
dividida de Natal pela Avenida Tomaz Landim. Alí existem duas pequenas colônias
de Mendoças do Am...

Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment
Açaí so no Pará...
Já dizia Luiz Gonzaga... mas a “febre de açaí” já sentou em
Natal, grandes e medias cidades do estado. Em Belém, o açaíhyguê substitue o
leite, nas mesas de Belém do Pará, o sabor do açaí fresco, colhido na madrugada
e vendido ao amanhecer, é muito diferent...

Post has attachment

Post has attachment
Raul da peteca.
   É no Centro de
Convivência da UFRN que Raul do João Redondo tem sua lojinha de artesanato onde
vende as nossas petecas. O Raul brinca de calunga e fabrica figurinhas de pássaros,
usando cabaças. Com certeza agora os petequeiros terão onde adquirir peteca...

Post has attachment
Açaí so no Pará...
Já dizia Luiz Gonzaga,,, mas a “febre de açaí” já sentou em
Natal, grandes e medias cidades do estado. Em Belém, o açaíhyguê substitue o
baite, nas mesas de Belém do Pará. O sabor do açaí fresco, colhido na madrugada
e vendido ao amanhecer e muito diferente...
Wait while more posts are being loaded