Profile cover photo
Profile photo
Lourival Sant'Anna
242 followers
242 followers
About
Lourival's posts

Post has attachment
Dizem que na política não existe vácuo. No mundo dos negócios, também não. O presidente Donald Trump ainda não cumpriu a ameaça de “rasgar” o Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta) com o México e o Canadá (sua intenção na verdade é renegociá-lo). Mas o México já se movimenta para ocupar o vazio que poderia ser deixado pelo mercado americano. A primeira e natural candidata é a China. As montadoras Giant Motors, do bilionário mexicano Carlos Slim, e JAC Motors, estatal chinesa, lançaram uma joint-venture para fabricar no México os SUVs S-2 e S-3 (chamado no Brasil de T-5), para os mercados local e latino-americano. As duas fabricantes, junto com a distribuidora japonesa Chori, anunciaram que investirão 210 milhões de dólares na linha de montagem já existente no Estado de Hidalgo, no centro do México. Minha matéria na Exame Hoje (disponível no aplicativo para tablets e celulares e nos computadores, pelo link): https://exame2.com.br/exame-hoje/#project/07722a68-2aec-432c-bc76-f503eaf951d1/view/templateIpad/article/slim-e-china-contra-trump/
Photo

Post has attachment
Um dia antes de o governo britânico acionar o artigo 50 para iniciar a saída da União Europeia, o Parlamento escocês aprovou hoje a convocação de um novo referendo sobre a separação do Reino Unido. Minha análise do "Scot-exit" na CBN: http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/73747/escocia-briga-por-novo-referendo-de-independencia-.htm
Photo

Post has attachment
Adrian Russell, autor do atentado que deixou 4 mortos e 40 feridos em Londres na quarta-feira, começou jovem no crime comum. Só bem mais tarde, na prisão, converteu-se ao Islã, mudou seu nome para Khalid Masood e se radicalizou. Sua história, parecida com a de outros autores de atentados na França, Bélgica, Alemanha e EUA, mostra o quanto é contraproducente enfrentar o terrorismo barrando a entrada de imigrantes muçulmanos -- e aumentando a percepção de hostilidade contra o Islã. Minha coluna no Estadão deste domingo: http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,a-face-da-radicalizacao,70001714126

Post has attachment
O escritor inglês George Orwell se inspirou no ditador soviético Josef Stalin para criar seu personagem Grande Irmão, no livro 1984. O presidente russo, Vladimir Putin, trabalhou a vida inteira como agente da KGB, o serviço secreto soviético. Nenhum órgão sintetizava melhor a essência de Stalin e de seu regime, dotado da onisciência e da onipresença do Grande Irmão. Hoje, Putin está se tornando o representante contemporâneo desse personagem. Presente em todos os lugares, o presidente russo se tornou simplesmente impossível de ignorar. E, acrescentariam os opositores russos, de contradizer. Minha matéria na Exame Hoje (disponível no aplicativo para tablets e celulares e nos computadores, pelo link): https://exame2.com.br/exame-hoje/#project/07722a68-2aec-432c-bc76-f503eaf951d1/view/templateIpad/article/o-onipresente-putin/
Photo

Post has attachment
Ao receber a notícia do atentado que deixou quatro mortos (incluindo o autor) e 40 feridos em Londres nesta quarta-feira, a primeira pergunta na mente de quem acompanha o tema do terrorismo mais de perto não é por que nem como a capital britânica foi atacada, mas como conseguiu evitar isso até agora. Mais fiel aliada dos Estados Unidos, a Grã-Bretanha exerce um papel importante nos bombardeios contra o Estado Islâmico e outros grupos terroristas, e na Europa é o segundo país de origem dos combatentes radicais na Síria e no Iraque — depois da França. Cerca de 3.000 pessoas são consideradas potenciais terroristas na Grã-Bretanha. Dessas, 500 são alvo de investigações em andamento. Minha matéria na Exame Hoje (disponível no aplicativo para tablets e celulares e nos computadores, pelo link): https://exame2.com.br/exame-hoje/#project/07722a68-2aec-432c-bc76-f503eaf951d1/view/templateIpad/article/a-luz-do-terrorismo-se-acende/
Photo

Post has attachment
Seguidores do Estado Islâmico celebram nas redes sociais atentado em Londres e compartilham cartaz que associa o Big Ben às Torres Gêmeas, indicando que a Inglaterra é agora o alvo. A motivação é vingar os bombardeios contra o Estado Islâmico em Mossul. Minha análise na CBN: http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/72303/autor-de-atentado-em-londres-tinha-sido-investigad.htm
Photo

Post has attachment

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Uma nova arquitetura para o livre comércio, investimentos e licitações públicas está sendo discutida para o Pacífico, com a morte da TPP. A Aliança do Pacífico é a porta de entrada para o Brasil, um país atlântico. As reformas atraem de volta o interesse de investidores. Essa conjunção astral representa uma oportunidade para o Brasil. Desde que o País tenha finalmente entendido o que o comércio pode lhe proporcionar. Minha coluna no Estadão deste domingo: http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,novo-pacto-multilateral,70001705444

Post has attachment
Na reunião com Angela Merkel, Donald Trump reafirmou seu compromisso com a Otan, e seu pedido para que os europeus gastem mais com defesa. Mas o que ficará na memória desse encontro não são as palavras conciliatórias, e sim o gesto de Trump de não apertar a mão de Merkel. Apertos de mão, como o do líder palestino Yasser Arafat e do primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin, a poucos metros dali, no jardim da Casa Branca, em 1993, costumam entrar para a história. Não apertos de mão, também. Minha matéria na Exame Hoje (disponível no aplicativo para tablets e celulares e nos computadores, pelo link): https://exame2.com.br/exame-hoje/#project/07722a68-2aec-432c-bc76-f503eaf951d1/view/templateIpad/article/trump-e-merkel-desastre-evitado/
Photo
Wait while more posts are being loaded