Shared publicly  - 
 
Flashback Fridays: can YOU find Aoki?
30
1
Chandler Rey's profile photoPedro Barbosa's profile photoJozé Zapata's profile photoRobbyRob Musik's profile photo
11 comments
 
OK ... BUT THE GUY ON THE LEFT LOOKS LIKE CARROT TOP
 
that photo looks like crazy 90´s raving and missbehaving. very nice
 
Perhaps the one asian dude in the midst of all the white dudes? Where's Waldo is waaay harder...
 
i found steve  though that guy right
 infront is dat 1800 collect dude
 
A questão do dízimo gera dificuldade e resistência em muitos cristãos. Em muitas igrejas, o dízimo recebe excessiva ênfase. Ao mesmo tempo, muitos cristãos não se submetem à exortação bíblica em ofertar ao Senhor. O dízimo e as ofertas deveriam ser uma alegria, uma bênção. Mas raramente é o que acontece nas igrejas hoje, infelizmente.
Dar o dízimo é um conceito do Velho Testamento. O dízimo era exigido pela lei na qual todos os israelitas deveriam dar ao Tabernáculo/Templo 10% de todo o fruto de seu trabalho e de tudo o que criassem (Levítico 27:30; Números 18:26; Deuteronômio 14:22; II Crônicas 31:5; Malaquias 3:8-10). Alguns entendem o dízimo no Velho Testamento como um método de taxação destinado a prover pelas necessidades dos sacerdotes e Levitas do sistema sacrificial. O Novo Testamento, em nenhum lugar ordena, e nem mesmo recomenda que os cristãos se submetam a um sistema legalista de dizimar. Paulo afirma que os crentes devem separar uma parte de seus ganhos para sustentar a igreja (I Coríntios 16:1-2).
O Novo Testamento, em lugar algum, determina certa porcentagem de ganhos que deva ser separada, mas apenas diz “conforme a sua prosperidade” (I Coríntios 16:2). A igreja cristã basicamente tomou esta proporção (10%) do dízimo do Velho Testamento e a incorporou como um “mínimo recomendado” para o ofertar cristão. Entretanto, os cristãos não deveriam se sentir obrigados a se prender sempre à quantia de 10%. Deveriam sim dar de acordo com suas possibilidades, “conforme sua prosperidade”. Às vezes, isto significa dar mais do que 10%, às vezes, dar menos que 10%. Tudo depende das possibilidades do cristão e das necessidades da igreja. Cada cristão deve cuidadosamente orar e buscar a sabedoria vinda de Deus no tocante a sua participação com o dízimo e/ou a quanto deve dar (Tiago 1:5). “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” (II Coríntios 9:7).O homem rico, perguntou a JESUS, o que eu devo fazer para te seguir, eu não roubo,não minto,sou um homem de bem.JESUS respondeu, deixes o que tens e venha comigo, o rico então disse não posso sou muito rico, JESUS então lhe disse é mais fácil um camelo passar por um buraco de agulha que um rico entrar no REINO de MEU PAI.
Translate
Add a comment...