Shared publicly  - 
 
Se concorda que o Manifesto dos 74 seja discutido na Assembleia da República assine a Petição.

http://peticaopublica.com/?pi=manifesto74

#peticao   #peticaopublica   #manifesto74   #reestruturação   #petição   #petição  #petiçãopública
Translate
69
23
Lurdes Ladeira's profile photoMrsrosa55's profile photoVirgilio Sousa's profile photoFERNANDO ALMEIDA's profile photo
42 comments
 
É tempo deste povo exercer cidadania sobre grandes questões como esta!
Translate
 
Não devemos assinar. Colaborar com os setenta e quatro é o mesmo que meter o socialismo na gaveta. O cota que encabeça a lista não é nem nunca foi de confiar.
Translate
 
Devem ser explicadas pelo Governo ao povo que o elegeu quais são as desvantagens das propostas que foram assinadas por um leque tão grande de figuras de quadrantes políticos tão diferentes. O povo necessita estar esclarecido para poder exercer conscientemente a democracia, em especial, quando for chamado a votar. Que há a esconder? O debate na AR permite que adeptos de ambas as partes defendam a sua posição...
Translate
 
Assinei esta petição,  devemos assinar, independentemente dos que aqui estão.  Não podemos deixar que façam tudo por nós, é tempo de decidirmos o que queremos.
Translate
Translate
 
A petição chegou diretamente à minha caixa de correio principal e já a assinei.
Eu consto de um mailing list que me envia regularmente pedidos desta natureza, não só sobre assuntos relativos a Portugal; como relativos a casos humanitários, ambiente, etc...no estrangeiro. Agradeço a sua lembrança!
Translate
Translate
Translate
 
Reestruturar a dívida é o mesmo que abrir caminho para a banca rota. Pagar a dívida é o melhor remédio, e depressa
Translate
Translate
 
aceitam formato faseado. Caso contrario os parasitas do costume não chegam a pagar a parte que lhes toca e fica tudo para os mais novos e muitos dos que virão.
Translate
 
Já assinei, não me recordava, mas o sistema não o admite. Divulguei também pelo meu "mailing list".
Translate
Translate
 
Já tinha assinado antes
Translate
 
Devemos reestruturar a nossa dívida nosso país poder crescer e dar uma melhor vida ao nosso povo.
Translate
 
Ricardo Pereira Que é isso de reestruturar a dívida? 
Translate
 
+Antonio Almeida Em princípio pretende-se dilatar no tempo o pagamento da dívida, coisa que o governo até tem estado a conseguir fazer ultimamente (segundo nos diz), aproveitando a baixa de juros que nos está a ser oferecida pelos mercados. Porém, não deverá ser por muito tempo, porque a nossa dívida externa continua a aumentar e o país não consegue arrancar com um crescimento aceitável, condicionado pela forte concorrência dos países do extremo oriente cuja mão de obra tem um valor irrelevante no custo dos produtos que produz (os nossos concorrentes têm ordenados de 2-3€/dia e sem mais despesas); pelo fraco consumo nacional e internacional, até porque as populações dos países com forte crescimento não têm poder de compra, coisa que apenas as elites desses países têm realmente mas escolhem produtos de marcas nobres e topo de gama com origem na Alemanha, RU e França.

O ocidente ficou condenado quando aderiu à globalização, por isso vamos entrar na idade das trevas. Mas de entre os países ocidentais, Portugal é dos países em pior posição porque não tem as chamadas tecnologias de ponta que poderão dar muito dinheiro ao ocidente durante alguns anos, até que esses países atinjam um nível igual, como são as indústrias de: automóveis de luxo, aeronáutica, naval, militar, laboratorial,... (tudo do mais sofisticado). Além disso estamos a alimentar banqueiros que desaparecem com o nosso dinheiro sem que nada lhes aconteça. Alguns bancos já foram à falência; outros se saberá a seu tempo. E em Portugal nem sequer temos uma fiscalização séria do nosso banco central, porquê?
Translate
 
Amigo António Almeida Não sei se o amigo tem alguma noção de finanças públicas: as Dívidas podem ser de duas naturezas As do estado e as privadas(bancárias), todas eram podem ser renegociado pelos credores e devedores desde que ambas partes estejam de acordo. Nunca esqueça 3º banca rota que o nosso país teve no tempo do rei Dão Carlos o nosso país fez um acordo que a dívida do nosso país estendesse durante 100 anos. A estas negociações chama-se reestruturação das dívidas. Tanto podem ser públicas como privadas. Espero que tenha dado uma ajuda. Bom dia um abraço.

  
Translate
 
Mrsrosa55-Dilatar a dívida é o mesmo que transmiti-la a Netos e Bisnetos, logo é um erro. Deve ser paga pelos presentes e não pelos futuros, dado que os presentes é que usaram dela.
Quanto à concorrência ter custos de produção mais baixos, também não é razão, mas sim, porque temos nós custos mais altos para fazer a mesma coisa.
Não tenho a mesma ideia sobre tecnologias, pelo contrário, Portugal está na crista da onda neste capítulo e a prova anda por aí, é só procurar. Em termos relativos somos dos mais avançados do mundo.
De resto, aceito a razão dos Bancos o que não é suficiente para a nossa fraca capacidade produtiva. Assim, resumindo, a primeira culpa está nos elevados impostos, depois a elevada despesa pública e toda a burocracia desnecessária, leia-se: empregos faz de conta. Isto deve incluir o Tribunal Constitucional como outro grande culpado.
Em termos comparativos, Portugal é uma empresa com 1.000 ativos, 500 são da burocracia, 200 são gestores e o resto são os produtivos. De forma simples quero dizer-lhe que em cada 10 ativos, só três criam riqueza. O remédio é diminuir a despesa para baixar impostos e logo aumentar a capacidade produtiva. E os Bancos quantos menos melhor pois são os maiores despesistas 
Translate
 
Ricardo Pereira-Se credor e devedor aceitarem negociar, tudo bem! E se o devedor não der garantias, quantas o credor exigir? Nada feito. Dilatar no tempo é a alternativa, que tem custos avultados, credor não é tartaruga, tem vida limitada o que também pesa nos custos do dinheiro. Espero ter feito compreender a minha balança. Obrigado abraço.
Translate
 
+Antonio Almeida "Dilatar o tempo tem custos avultados". Pois sim, mas porque é que a maioria comprou casa e está a pagá-la ao longo da vida e não a pagou logo? saía-lhe obviamente muito mais barato e talvez conseguisse um desconto do vendedor. Na maior parte dos casos não é possível, infelizmente. Nalguns casos até já renegociaram e dilataram esses prazos... Com os países é a mesma coisa.
Translate
 
Mrsrosa55-Não, Não! A coisa é bem diferente, é tudo uma questão de filosofia de vida. Se queremos dormir descansados, sem stress, (doença muito na moda) temos que ser rigorosos com os nossos rendimentos e nunca gastar acima desses rendimentos. E para segurança total devemos comprar a dinheiro, a crédito, apenas coisas de pequena monta e de preferência, sem juros. Comprar carro, só quando tiver-mos património para cinco, e casa só quando próximo da reforma porque até aqui é preciso estar onde está o trabalho. Portanto, se não há condições para comprar, mais inteligente é o arrendamento: não paga condomínio, não paga IMI, não paga conservação, não paga juros ao banco e muito mais, estamos sempre livres para mudar de vida, quando as solicitações do trabalho nos impõe.
Comprar casa a quarenta anos? Faz algum sentido? Houve tempo em que a inflação deu vantagem, enquanto reduzia salários valorizava património, agora é o contrário. Por tal razão, temos muitas famílias na falência e não podemos esperar ajuda das bem alicerçadas. Há centenas de fiadores, Pais e Avós em dificuldades de vida criadas pelo facilitismo que afinal criou uma carga de trabalhos.
Moral da questão. Renegociar com o credor é ficar cada vez mais pobre e para não cair nesta armadilha é comprar sempre a pronto e no tempo só sem juros. Só desta forma vencemos os especuladores, dormimos descansados e verdadeiramente livres e independentes.  
Translate
 
+Antonio Almeida Não! As pessoas que compraram casas fizeram obviamente as contas e tiveram em consideração o rendimento da família, só não puderam prever situações imprevistas, que, conforme a palavra significa, não são previsíveis.
O mesmo se passa com os países nas suas economias, embora não seja o caso português, porque por cá não houve imprevistos, uma vez que este país caiu no fosso devido sobretudo à corrupção generalizada que atingiu este país e isso há muito que estava em andamento. 
Essa sua ideia de pagar uma renda de casa e poupar para a compra de uma no fim da vida é irónico; nessa altura é tempo de comprar é uma sepultura, se tiver dinheiro.
Imagine que se preocupa em fazer a sua poupança para a compra da tal casa onde deseja falecer e depois lhe cai em cima uma bancarrota, aí você fica sem nada enquanto o outro cidadão que aproveitou para comprar uma casa e a utilizou durante décadas, pelo menos, aplicou o dinheiro e ficou com património que, nalguns casos, até já poderá estar pago, ou quase...
Isto não invalida o que disse: "situações imponderáveis não se podem prever".
O meu caro é também contra a existência de qualquer lei fundamental (CONSTITUIÇÃO) porque não havendo Tribunal para avaliar o seu cumprimento de nada serve a sua existência. Assim é a favor da desregulamentação total e da bagunça ou do ditador do momento. Comece por dizer isso aos americanos dos EUA (e não só) que muito respeitam a sua (deles) Constituição. Talvez você desejasse uma constituição feita à sua medida sem considerar um consenso alargado em que a maioria dos portugueses se possam rever, mas isso não existe em democracia. É você verdadeiramente um democrata?  
Translate
Translate
Translate
Translate
Translate
 
Quem concorda deve assinar a petição e não ficar-se apenas pela divulgação do desejo aos seus amigos da web. Vá força, se formos muitos a assinar terão que ter em consideração!
Translate
Translate
Translate
Translate
Translate
Translate
 
a renegociação da dívida, transformando-a e dívida de muito longo prazo vai ser inevitável!
Translate
Translate
 
Para alterar este miserável estado em que nos encontrmos, devemos estar sempre disponíveis para a luta. Eduardo L.
Translate
 
+Lurdes Ladeira 
A palavra "luta" pode ter diversos significados: se se refere à luta para ganhar a opinião pública e fazer inverter o seu sentido de voto em futuras consultas populares eu estou de acordo; porém se se refere à luta violenta e ainda por cima contra a vontade da maioria da população então eu discordo consigo ainda que essa maioria esteja enganada.
Existe uma exceção que é o resultado eleitoral ser falseado, mas ainda não suspeitei disso, apesar da informação que chega à opinião pública ser bem controlada e convencer os eleitores a manter a situação.
Translate
 
e se fossem trabalhar , não seria mais útil? claro que sim embora mais penoso Uffff. F O D A - S E. Vai tu que pretenses á classe trabalhadora operaria e camponesa.,
Translate
Translate
Add a comment...