Shared publicly  - 
 
VIDEO
Following the challenge posted in 3.000.000 Twitter here is the film of our dinner (each one gives an statement, and I speak in the end) Seguindo o desafio postado em 3.000.000 Twitter, aqui um pequen...
18
2
Fabiana Aguiar's profile photocarlos de luca de luca's profile photoAdriana de Andrade Abreu's profile photoRosa de los Vientos's profile photo
7 comments
 
Paulo coelho e uma bosta! Apoiem o movimento "ABAIXO PAULO COELHO"
Translate
Translate
 
Sí, por supuesto, cuantos más amigos tengamos mejor. Desde una sola fuente no puede ser de dos tipos de agua de pozo, pero sabemos que la primavera es un gran río, y esto no se ejecuta en una línea recta, crea varios afluentes sin embargo, el objetivo es un líder en el gran mar. Los seres humanos son la fuente y nuestro objetivo final es llegar a Dios, nosotros, los evangélicos son un río que corre hacia nosotros no tenemos afluentes, Jesús nos ha puesto en comunión directa con el Padre, todo honor y toda gloria es su Jesús nuestra salvaldor.
Translate
 
nhenhenhenhenhenhenhenblablablablablapiriripororo hate carai
 
A questão do dízimo gera dificuldade e resistência em muitos cristãos. Em muitas igrejas, o dízimo recebe excessiva ênfase. Ao mesmo tempo, muitos cristãos não se submetem à exortação bíblica em ofertar ao Senhor. O dízimo e as ofertas deveriam ser uma alegria, uma bênção. Mas raramente é o que acontece nas igrejas hoje, infelizmente.
Dar o dízimo é um conceito do Velho Testamento. O dízimo era exigido pela lei na qual todos os israelitas deveriam dar ao Tabernáculo/Templo 10% de todo o fruto de seu trabalho e de tudo o que criassem (Levítico 27:30; Números 18:26; Deuteronômio 14:22; II Crônicas 31:5; Malaquias 3:8-10). Alguns entendem o dízimo no Velho Testamento como um método de taxação destinado a prover pelas necessidades dos sacerdotes e Levitas do sistema sacrificial. O Novo Testamento, em nenhum lugar ordena, e nem mesmo recomenda que os cristãos se submetam a um sistema legalista de dizimar. Paulo afirma que os crentes devem separar uma parte de seus ganhos para sustentar a igreja (I Coríntios 16:1-2).
O Novo Testamento, em lugar algum, determina certa porcentagem de ganhos que deva ser separada, mas apenas diz “conforme a sua prosperidade” (I Coríntios 16:2). A igreja cristã basicamente tomou esta proporção (10%) do dízimo do Velho Testamento e a incorporou como um “mínimo recomendado” para o ofertar cristão. Entretanto, os cristãos não deveriam se sentir obrigados a se prender sempre à quantia de 10%. Deveriam sim dar de acordo com suas possibilidades, “conforme sua prosperidade”. Às vezes, isto significa dar mais do que 10%, às vezes, dar menos que 10%. Tudo depende das possibilidades do cristão e das necessidades da igreja. Cada cristão deve cuidadosamente orar e buscar a sabedoria vinda de Deus no tocante a sua participação com o dízimo e/ou a quanto deve dar (Tiago 1:5). “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria” (II Coríntios 9:7).O homem rico, perguntou a JESUS, o que eu devo fazer para te seguir, eu não roubo,não minto,sou um homem de bem.JESUS respondeu, deixes o que tens e venha comigo, o rico então disse não posso sou muito rico, JESUS então lhe disse é mais fácil um camelo passar por um buraco de agulha que um rico entrar no REINO de MEU PAI.(Ide e pregai o evangelho a todas  criaturas,toda lingua e todo os joelhos se dobraram e confessaram que só o SENHOR´É DEUS.
Translate
 
Essa prática, é a maior comunhão que o ser humano pode ter com O SENHOR DEUS.É preciso esvaziar-se de si mesmo, para ser enchido do PODER DO ESPÍRITO SANTO.Amar o próximo não poder ser apenas uma frase, é preciso ter atitude,amar o próximo... essa prática, começa dentro do coração,da casa,da familia.
Translate
Add a comment...