Profile

Cover photo
Manuel Eduardo Correia
Works at Universidade do Porto
Attended Imperial College London
Lives in Porto, Portugal
175 followers|349,922 views
AboutPostsPhotosVideos

Stream

 
Muito útil para quem já usa a versão web no dia a dia da sua empresa.
 ·  Translate
O Moloni é um software de gestão comercial inovador destinado a micro, pequ...
1
Add a comment...
 
Amazing... Better then Robin Hood 😁
 
“the center of an aspirin tablet is the same size as the center of a beach ball.” 
https://www.youtube.com/watch?v=Q8Yp9SjCU5E
9 comments on original post
1
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
1
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
Considero meu dever divulgar por todos os meios possíveis todos os cartoons que puder que envolvam o tal do profeta, ou lá o que é que essa coisa é, e que dá dá pelo nome de Maomé:

http://www.cagle.com/news/drawing-muhammad/

Incito os meus amigos a fazerem o mesmo... Afinal o bom Humor é das armas mais eficazes que existem... O animais islâmicos que perpetraram os atentados de hoje em França assim o demonstraram...
 ·  Translate
1
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
Oh! The bending irony
 
Someone's about to get fired!

(Madrid, on the Plaza de Alonso Martínez)
19 comments on original post
2
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
View from my room at Freixiel
1
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
Não conseguiria exprimir tão bem o que penso sobre este assunto.
 ·  Translate
 
A passagem em conselho de ministros da nova lei da cópia privada e consequente próxima muito provável aprovação na assembleia deixou-me muito pouco surpreendido hoje. Enojado, triste, decepcionado mais uma vez com os meus representantes políticos sim, mas não admirado. À terceira é de vez, dizem, especialmente quando à terceira se junta a larga experiência de quem sabe bem que a melhor maneira de fazer passar estas coisas é de fininho, na altura certa, durante Agosto quando país está a banhos, evidentemente, minimizando assim o risco de que o barulho e influência da opinião pública e mais uns quantos que até podiam fazer alguma coisa se traduza no que quer que seja que impeça a sua aprovação. Tiro-lhes o chapéu pela estratégia e inteligência (não é sarcasmo).

Gostava também de poder dizer que o Sr. secretário de estado da cultura Jorge Xavier, um legítimo membro de um governo que nós Portugueses elegemos para nos representar, foi corajoso porque defendeu as suas convicções e usou o seu poder e a sua força política para servir a maioria de nós cidadãos. Mas não. O máximo que consigo dizer dentro dos padrões da educação que me foi dada, é que ao invés, ele foi sim o protagonista de um enorme ato de cobardia e insensibilidade e que sucumbiu com bastante facilidade aos antigos desejos e pressões daqueles que na minha opinião se caracterizam não por criar, como seria de esperar dos que se dizem representantes da cultura, mas sim destruir. Destruir o que for preciso à custa da sobrevivência das suas obsoletas e decrépitas existências e dos seus interesses e necessidades financeiras e seus dependentes.

Devo também dizer que o que realmente me choca não são os milhões todos que a AGECOP vai arrecadar dos nossos novos impostos e redistribuir pelas associações todas que por aí andam. Em termos relativos, claro seja, nem são assim tantos milhões nem são assim tantos impostos para o consumidor. Também não vou na cantiga de que nos tratam como piratas e que isso é injusto porque não só esta lei não tem nada que ver com a pirataria, como fazer de conta quem tem só contribui para um regime generalizado de desinformação e confusão que beneficia muito mais quem tem o interesse nisto do que quem se sente ultrajado. E finalmente também vale de pouco começarmos com a história de que agora vamos comprar tudo online e lá fora porque nesse caso informem-se melhor meus caros, a grande tendência da comissão europeia é no sentido de garantir que todos os comerciantes dos países membros passam a taxar as vendas, quer sejam bens ou serviços, físicos ou digitais, de acordo com os impostos do país do comprador, não se iludam minimamente.

O que me choca realmente é o principio disto tudo: assumirmos que existência destas associações todas faz sentido e de que é necessário e natural recuperar uma lei antiga em função das receitas que foram perdidas por parte dos seus beneficiários, mas sem a mudar na sua essência. Actualizar uma lista de suportes tecnológicos para chegar a um número em vez de reconhecer efectivamente que todos os paradigmas de produção de consumo de cultura mudaram nos últimos 20 anos e que a tecnologia não significa nada, zero, não foi mais do que um instrumento para o que realmente é importante salientar: uma profunda mudança de comportamento de quem faz cultura, de quem a consume e dos modelos de negócio subjacentes.

Os humanos são adversos à mudança é sabido, consideram-na uma ameaça e resistem-lhe sempre. No entanto, e paradoxalmente, a história contradiz este preconceito: as sociedades e as culturas só evoluem quando realmente há inovação e mudança. A revolução que decorre não é tecnológica, é social e comportamental, acordem por um momento, o mundo mudou todo e ninguém vos disse nada.

Estou perfeitamente disponível para discutir qual é a melhor forma dos meus impostos ajudarem a cultura e os autores Portugueses, gosto de cultura, respeito a propriedade intelectual, tenho uma profunda admiração pelo trabalho criativo e pelo talento artístico, sinto-me solidário pelas dificuldades de muitos, mas assim não, isto não é nada nem beneficia quem realmente merece. O sistema não pode continuar a alimentar modelos falidos, opacos e sem futuro. A bomba vai rebentar, mais tarde ou mais cedo.
 ·  Translate
View original post
1
Add a comment...
Have him in circles
175 people
Eduarda Pinto Ferreira's profile photo
Antonio Mendes's profile photo
Hugo Pereira's profile photo
Jon Timmis's profile photo
David Martin's profile photo
Vítor Miguel Pinho-Oliveira's profile photo
Filipe Torres's profile photo
André Souto's profile photo
Joao Pimenta's profile photo

Communities

13 communities

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
Fractal cabbage... The mathematical beauty of nature organically illustrated in this perfect example of a 3d fractal.
1
Add a comment...
 
Very good idea indeed... 
A password keeper for all platforms and devices, that can be converted to use Arduino shields
1
Add a comment...
 
Eu já aderi.. E este é um caso clássico de "a união faz a força".
 ·  Translate
1
Add a comment...
 
A Natureza é levada da breca... 
 ·  Translate
1
Add a comment...

Manuel Eduardo Correia

Shared publicly  - 
 
Holidays ended... Back to the morning coffee cup routine. 
1
Add a comment...
People
Have him in circles
175 people
Eduarda Pinto Ferreira's profile photo
Antonio Mendes's profile photo
Hugo Pereira's profile photo
Jon Timmis's profile photo
David Martin's profile photo
Vítor Miguel Pinho-Oliveira's profile photo
Filipe Torres's profile photo
André Souto's profile photo
Joao Pimenta's profile photo
Communities
13 communities
Education
  • Imperial College London
    MSc Computer Science, 1991 - 1992
  • University of Porto
    Phd Computer Science, 1993 - 2001
Basic Information
Gender
Male
Story
Bragging rights
Tenho 3 filhos
Work
Occupation
Professor Universitário
Employment
  • Universidade do Porto
    present
Places
Map of the places this user has livedMap of the places this user has livedMap of the places this user has lived
Currently
Porto, Portugal
Contact Information
Work
Email
Apps with Google+ Sign-in