Profile cover photo
Profile photo
Malu Silva
13,384 followers -
O que mais posso fazer se a POESIA instalou-se em mim...? Hoje é mar que corre, ora manso, com embarcação à deriva; ora revolto a engolir-me em ondas gigantescas...
O que mais posso fazer se a POESIA instalou-se em mim...? Hoje é mar que corre, ora manso, com embarcação à deriva; ora revolto a engolir-me em ondas gigantescas...

13,384 followers
About
Malu's posts

Post has attachment
SOL DE MARÇO

Embriagada de ardor matinal,
tonteia uma borboleta amarela.
Encolhido e com sono, um homem velho
descansa sentado junto à janela.

Entre as folhas da primavera, um dia
de viagem cantando partiu ele:
de uma porção de ruas a poeira
passou voando sobre os seus cabelos.

Naturalmente as árvores em flor
e as borboletas voando amarelas
parecem hoje as mesmas de outros tempos:
como se o tempo não tocasse nelas.

Os perfumes e as cores, entretanto,
tornaram-se mais finos e mais raros:
fez-se mais fria a luz, e o próprio ar
parece mais difícil respirar.

Como abelha a zumbir, a primavera
baixinho entoa os seus graciosos cantos:
a borboleta adeja em amarelo,
e o céu vibra em cristal de azul e branco.

Hermann Hesse,In Andares
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
As palavras estão inteiras, completas. mas todas as minhas entrelinhas e sublinhas doem. Dói tudo o que está secretamente escondido... tudo o que fica sob as retinas. Mas são nesses vãos obscuros que existo, mesmo diante de tamanha dor.

Malu Silva
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Photo

Post has attachment
Correspondências Quase Diárias
(Sensações Atemporais...)

Em algum lugar de mim, 16 de maio de 1944.

Tenho procurado leituras amenas, filmes leves, conversas supérfluas. Na verdade, tenho me desviado das seriedades da VIDA a cada dia que passa. Não que eu tenha deixado de ser compromissada com o VIVER, mas tenho me absorvido mais com as coisas mais ocas e coloridas do que com o fardo pesado que me é deixado à porta a cada amanhecer.
Os meus ombros sabem o quanto tenho que carregar, portanto entre uma paragem e outra nada melhor do que as paisagens vazias para arrefecer a jornada escura...

O que posso fazer se sou esta constante de alegria e tristeza... talvez nem pudesse chamar de tristeza essa fluência doce e cheia de lágrimas que me é tão própria.

Tudo isso talvez seja saudades de ti. Essa intensa vontade de ter-te por perto a fazer companhia aos meus dias.

Um dia há de vir fazer parte destas paisagens vazias e haveremos de sorver momentos de felicidades só nossas.

Ando às pressas e sem grandes inspirações por hora.

Um leve beijo e um breve abraço

Penélope

❥❥❥❥ Malu Silva ❥❥❥❥
Photo

Post has attachment
O que vale a pena e o que se deve cultivar dessa VIDA são as SIMPLICIDADES e DELICADEZAS...

❥❥❥❥ Malu Silva ❥❥❥❥
Photo
Wait while more posts are being loaded