Profile cover photo
Profile photo
Luiz Filipe Bastos
93 followers
93 followers
About
Posts

Post has attachment
Esse gurizinho manda muito! Quero andar com ele no recreio. XD

Post has attachment
Tema de batalha de Pokémon no piano. =)
Add a comment...

Post has attachment
 Telegrama do governo do império Austro-húngaro para o governo sérvio. A mensagem se trata de uma declaração de guerra, formalmente dizendo, este documento atesta o inicio da Primeira Guerra mundial, a exatos 100 anos atrás.
 
 Um mês antes o corria o  Atentado em Sarajevo. Episódio que ficou conhecido pelo assassinato do arquiduque Francisco Ferdinando, que seria o estopim para a Primeira Guerra Mundial. Após anos de conflitos diplomáticos entre as potencias europeias, que já se armavam para uma possível guerra, e a paz só se mantinha por complicadas alianças no continente europeu.

Francisco Ferdinando, arquiduque Austro-húngaro, passava com um carro na rua em Saravejo capital da província austríaca da Bósnia, acabou sendo atingido e morto, por um jovem sérvio militante da "Jovem Bósnia", organização clandestina que almejava a união dos povos eslavos contra o domínio austríaco na região. A Sérvia era uma região que defendia a autonomia dos eslavos, foi acusada por tramar o assassinato. Após um mês de negociações fracassadas, o Império Austro-húngaro declarou guerra a Sérvia.

A Sérvia era uma região protegida pela Império Russo, que moveu tropas para a região. A mesma possuía acordos militares com seus aliados França e Inglaterra que também se prepararam para o conflito. Sendo que os franceses queriam retomar seus territórios perdidos para a Alemanha em 1870, a mesma Alemanha que era aliada ao Império Austro-húngaro junto ao Império Turco-Otomano que temiam a unificação dos balcãs que levasse a indenpendencia das provincias europeias.

O desfecho desse emaranhado de acordos políticos, que envolviam até paises de outros continentes, causou a Primeira Guerra Mundial, como principal resultado, milhôes de mortos e o fim da “Era dos Impérios”.

Texto: Luiz Filipe Bastos
Bibliografia:
HIILS, Ken “Guerras pelo Mundo - A primeira Guerra Mundial”, ED. Àtica. 2000
Foto:
Foto tirada de um membro do grupo "Primeira Guerra mundial" do Facebook.
Photo
Add a comment...

Já começou a pintar 'Bots" aqui no G+.
Add a comment...

Post has attachment

Post has shared content
Como dar um simples e eficiente nó de gravata. Espero que ajude para aquela boa entrevista de emprego. =)
Quick and easy way to tie a tie..

For English Quotes: www.bestquotations4u.com
Animated Photo
Add a comment...

Post has attachment
Total falha de articulação do governo atual, permitir que tantos profissionais , de tantos setores diferentes começassem a reivindicar tudo que queriam durante uns 5 anos ou mais de estagnação, justo numa época conturbada de eleições e eventos internacionais no país. Isso é favorecer a falta de segurança da população que não dispõem de mecanismos suficientemente autônomos para garantir sua própria defesa.
Dizer que setores militares como a PMERJ, FAB, EXE e Etc... não irão aderir a algum tipo de reivindicação por estarem subordinados ao Código Militar, é de uma ingenuidade e burrice extrema. Sempre quando um desses órgãos desaparece do setor de segurança do Estado, calha da União mandar as corporações militares limparem as cagadas. Porém vai chegar uma hora que esses órgãos não vão aguentar, e a desordem vai tomar conta na falta da presença de um elemento regulador, assim como foram na Bahia e Pernambuco recentemente.
Não estejam surpresos quando virem carros de combate tentando dissimular possíveis ameaças nas ruas de sua cidade.

http://veja.abril.com.br/noticia/brasil/ao-menos-metade-das-policias-do-pais-promete-parar-na-quarta-feira
Add a comment...

Post has attachment
Propaganda da Budweiser lançada durante o Superbowl, muito bacana.
Add a comment...

Post has attachment
Saudades do Brig Rui.
Add a comment...

Post has attachment
O Jornalista Elcio Braga, fala sobre o 22 de abril , o dia da aviação de caça, e tbm um dos últimos registros do Veterano de guerra Brig. Meira, novamente num cockpit de P-47D, 60 anos depois da Guerra. Ele faleceria meses depois, de ataque cardíaco.
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded