Profile cover photo
Profile photo
J. E. Guimaraes
1,893 followers
1,893 followers
About
J. E.'s posts

Post is pinned.Post has attachment
VENDA! FATURE! GANHE! LUCRE! NEGOCIE! O 'JUNGLE BOOK' DO YUPPISMO CAFAJESTE

"O sucesso a qualquer preço" ("Glengarry Glen Ross", 1992), de James Foley, está — aos meus critérios — entre as melhores exposições sobre o neoliberalismo e a ética yuppie, triunfantes no mercado e nos negócios desde o final da década de 80. Qualquer professor universitário de tendências humanistas — dos cursos de Administração, Economia, Sociologia e Psicologia — pode utilizá-lo didaticamente, principalmente como instrumento de contra-ataque à ideologia vigente. O roteiro de David Mamet — extraído de peça de sua autoria agraciada com os prêmios Pulitzer e Tony — é um primor de concisão e eficácia narrativas. Aparentemente, busca inspiração em "A morte do caixeiro viajante" ("Death of a salesman"), clássico texto de Arthur Miller inúmeras vezes levado aos palcos e transformado em filme de igual título por Laszlo Benedek em 1951. "O sucesso a qualquer preço" permite a James Foley momento de rara felicidade no cinema, principalmente na condução dos atores. David Moss (Ed Harris), George Aaronow (Alan Arkin) e Shelley Levene (Jack Lemmon) são — segundo os implacáveis valores que orientam a ação dos homens de negócio nos tempos que correm — velhos e ultrapassados corretores de imóveis. Serão praticamente coagidos a uma corrida mortal em busca de resultados imediatos pelo impiedoso consultor Blake (Alec Baldwin). Ao último colocado restará o olho da rua. Instala-se uma situação de desespero, realçada não somente pelo desempenho dos atores como pela concepção formal que valorizou praticamente as tomadas internas com campo visual limitado. A linguagem é direta e extremamente realista. Não há espaço para comiseração. Vale a lei da selva ou o ditado "Se está na chuva é para se molhar". Segue apreciação escrita em 1992.
Leia mais em:
http://cineugenio.blogspot.com/2017/05/venda-fature-ganhe-lucre-negocie-o.html

Post has attachment
2012/ENQUETE DA "SIGHT & SOUND" - 250 MELHORES FILMES DE TODOS OS TEMPOS

Posição 170: "Gritos e sussurros" ("Viskningar och rop", 1972), de Ingmar Bergman.
Photo

Post has attachment
LEONA

Direção de Don Chaffey: "Mil séculos antes de Cristo" ("One million years b.C.", 1966).

Raquel Welch como Leona.
Photo

Post has attachment
ROBERT & MARIA

Direção de Sam Wood: "Por quem os sinos dobram" ("For whom the bell tolls", 1943).

Gary Cooper como Robert Jordan.
Ingrid Bergman no papel de Maria.
Photo

Post has attachment
Diante de suas idealizações, Ben comprovará, dolorosamente, que o Oeste não é o que imaginava. Os cowboys percebidos como cavaleiros heróicos e desprendidos não existem. Sobressaem homens egoístas, que se batem única e exclusivamente na defesa de interesses imediatos. O companheirismo e a solidariedade resistem apenas em parcos e rápidos momentos: quando a conversa é jogada fora nos acampamentos, à beira das fogueiras, durante algum ocasional descanso. Nesses instantes, ganham relevo as provocações, fanfarronices e o tratamento de assuntos fadados ao rápido esquecimento. Em "ASSIM NASCE UM HOMEM" ("The Culpepper Cattle Co."), de 1972, do diretor Dick Richards, é suja a imagem do Oeste e dos homens que o fazem. Não obstante, há espaço para cenas transbordantes de lirismo em meio à dureza das atividades e das paisagens.

Apreciação ao filme:


Post has attachment

Post has attachment

Post has attachment

Post has shared content

Post has attachment
Wait while more posts are being loaded