Profile cover photo
Profile photo
Homero Signorini
6,043 followers -
Conhecimento é sabedoria quando a teoria coincide com a prática.
Conhecimento é sabedoria quando a teoria coincide com a prática.

6,043 followers
About
Homero's posts

Post has attachment
Photo

Post has attachment
The Israelites worshiped their God, Jehovah, but the other nations worshiped their own gods. Thus, it was in fact very necessary to answer an important question: Who was the true God? About 700 years before Christ, at the time of Isaiah, Jehovah said that this situation had to be resolved as if a case were settled in court. He said that if the gods of the nations were true, they should present their witnesses. The Creator, Jehovah, well said, "Give your witnesses, that they may be declared righteous, and hear, and say, 'True!'" As Isaiah 43: 9 says:
The gods of the nations could not prove that they were true, for they were only idols that could neither speak nor move, reported Isaiah 46: 5-7. But Jehovah said to his people Israel, "You are my witnesses, my servant whom I have chosen, that you may know and have faith in me, and that you may understand that I am the same. Before me there was no God formed and after me there continued to be none. I am Jehovah, and besides me there is no savior. Therefore you are my witnesses, and I am God." It is in Isaiah 43: 10-12.
Just as witnesses do in court, the people summoned by Jehovah would testify that Jehovah is the only true God. He called them "the people that I have formed for me, that they should tell of my praise" says the text of Isaiah 43:21. They became known as Jehovah's chosen people. By releasing Israel from Egypt, Jehovah expected them to obey him freely and to give glory to him as their Sovereign. Jehovah expects his people today to do the same thing. On one occasion the prophet Micah spoke of the attitude that the people of God must have: "Everyone shall walk in the name of his god, but we will walk in the name of Jehovah our God, This for an indefinite time, for ever and ever." Yes, it is at Micah 4: 5. The video shows the people of Jehovah in the whole world going ahead to Paradise on Earth! >>>>>>>>>> https://youtu.be/BCutkzIpIR0

Post has attachment
The Creator of life has gathered the right moment in the right place so that everything happens tells us Ecclesiastes 3:11.
The Supreme fixed his superlative mind at the right time for everything to happen just like what had been prophesied, and gave us the desire to try to understand what happened and still happens, though it does not allow people to fully comprehend what the Creator was doing And still does.
We must all make good use of the fact that we have our successful efforts to work on activities that produce value because it is a gift from the heavenly Father of Jesus Christ.
I know that whatever God gives can vary, and we can not add anything else, or take anything else that is not given to us in our lives in this world. And there is also one thing that the Most High is doing, that each person learn from the rational meditative study of spiritual teachings so that they may show reverent respect for the Creator of life.
But in everything that the Creator allows to happen in his life, even sorrow, the Most High has purpose, because it makes things happen at the right time, because he knows even better than the person himself knows. The recorded Word of God is the divine providence that enabled us to learn from the wisdom of the Creator when we were still searching for answers and showed us that divine truth always prevails in the flow of time reported by history. That is why the constant spreading of the Word of God from house to house by Jehovah's Witnesses has found who can value it as a spiritual treasure, even though it is only one person among hundreds, as is posted here now at this video >>> Https://youtu.be/SkvxIiuD-GA

Post has attachment
Peace and security only are really possible through the will of the Supreme God, Jehovah, by His Kingdom, who will establish His unique government here in the transformed Earth by the divine thinking of the Almighty God, as said the Bible at Isaiah 65:16-25 > https://youtu.be/hHVutYgdwhY

Post has attachment
Peace and security only are really possible through the will of the Supreme God, Jehovah, by His Kingdom, who will establish His unique government here in the transformed Earth by the divine thinking of the Almighty God, as said the Bible at Isaiah 65:16-25 > https://youtu.be/hHVutYgdwhY

Post has attachment
Peace and security only are really possible through the will of the Supreme God, Jehovah, by His Kingdom, who will establish His unique government here in the transformed Earth by the divine thinking of the Almighty God, as said the Bible at Isaiah 65:16-25 > https://youtu.be/hHVutYgdwhY

Post has attachment
Petr Muzny, especialista em lógica jurídica, fala sobre a percepção que leva os seres humanos a entender corretamente determinado assunto que é um consenso da maioria quando muitos seguem o pensamento que está na moda. Veja como o estudo dele sobre causa e efeito o levou então a vir a questionar o que ele acreditava antes. Quando ele meditou com oração sobre a origem da vida, honestamente teve que mudar seu ponto de vista, como bem expressou no vídeo anexo. Vale a pena assistir!

Post has attachment
As Testemunhas de Jeová têm a consciência motivada pelo que aprenderam do propósito divino. A fim de então poder cumprir o papel de “descendente” prometido, Deus enviou à Terra seu Filho Unigênito, que na origem descendia da "organização-esposa" de Deus composta de criaturas celestiais. Para isso era necessário que esse Filho Unigênito do Criador ‘então se esvaziasse’ da vida celestial e nascesse como humano perfeito. (Filipenses. 2:5-7 & João 1:14) O fato de que a virgem Maria seria ‘encoberta’ por espírito santo garantiria que o filho especial nascido pudesse ser “chamado santo, Filho de Deus” e não herdasse o pecado. — Lucas 1:35.
Mas, de que modo Jesus cumpriu as profecias messiânicas ao apresentar-se para o batismo em água?
As profecias messiânicas indicaram onde e quando Jesus apareceria. Como predito, ele nasceu em Belém. (Miqueias 5:2) Os judeus que viviam no primeiro século tinham grandes expectativas. Prevendo o aparecimento do Messias, alguns indagaram sobre João Batista: “Será este o Cristo?” Mas João respondeu: “Vem aquele que é mais forte do que eu.” (Lucas 3:15, 16) Por se dirigir a João no outono de 29 EC para ser batizado aos 30 anos de idade, Jesus apresentou-se como Messias bem na época certa. (Daniel 9:25) Daí ele iniciou um ministério dinâmico, então dizendo: “Tem-se cumprido o tempo designado e o Reino de Deus se tem aproximado.” — Marcos 1:14, 15.
Mesmo ainda não tendo todos os detalhes, que convicção tinham os discípulos de Jesus?
Na realidade, o povo tinha de reajustar suas expectativas. Jesus foi apropriadamente aclamado como Rei, mas que ele reinaria no futuro, e que seria do céu só bem mais tarde é que seria entendido. (João 12:12-16 & João 16:12, 13 & Atos 2:32-36) No entanto, quando o homem Jesus, certa vez perguntou “quem dizeis que eu sou?”, Pedro respondeu sem hesitação: “Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.” (Mateus 16:13-16) Pedro deu também uma outra resposta parecida quando muitos tropeçaram por causa de um ensino de Jesus e o deixaram. — João 6:68, 69.
No céu, o Filho Unigênito de Deus, antes de vir à terra, era uma poderosa pessoa espiritual. Quando estava na Terra, Jesus Cristo era “representante do Pai”. (João 16:27, 28) Ele disse: “O que eu ensino não é meu, mas pertence àquele que me enviou.” (João 7:16) Na cena da transfiguração, confirmando que Jesus era o Messias, foi significativa pois Jeová ordenou: “Escutai-o.” (Lucas 9:35) Efetivamente, de fato ‘escutar’, ou seja, é obedecer este Ungido para salvar. Isso exigia fé e obras cristãs que são essenciais para agradar a Deus e ganhar a vida eterna. — João 3:16, 35, 36.
Por que razões os judeus no primeiro século rejeitaram Jesus como Messias? Quem é que depositou fé em Jesus Cristo?
Embora Jesus tivesse credenciais de sobra para provar que ele era o Messias, a vasta maioria dos judeus no primeiro século não o aceitou como tal. Por quê? Porque eles tinham ideias preconcebidas sobre o Messias que viria, incluindo a de que ele seria um Messias político que os libertaria da opressão romana. (João 12:34.) Assim, eles não podiam aceitar o Messias que cumpriu as profecias de que ele seria desprezado e evitado pelos homens, marcado para sofrer dores e doenças e que por fim seria até morto. (Isaías 53:3, 5) Até mesmo alguns discípulos leais de Jesus Cristo ficaram desapontados por ele não trazer libertação política naquele tempo. Entretanto, eles mesmo tendo uma visão parcial permaneceram leais e, com o tempo, foi dado o entendimento correto. — Lucas 24:21.
Outra razão pela qual as pessoas rejeitaram Jesus como prometido Messias foram os seus ensinos, que muitos acharam difícil de aceitar. Entrar no Reino exigiria ‘repudiar a si mesmo’, ‘comer’ a carne e o sangue de Jesus, ‘nascer de novo’ e ‘não fazer parte do mundo’. (Marcos 8:34; João 3:3; 6:53; 17:14, 16) Os orgulhosos, os ricos e os hipócritas encaravam esses requisitos como difíceis demais, que eles não conseguiriam cumprir. No entanto, judeus humildes aceitaram o fato de Jesus ser o Messias, como também fizeram alguns samaritanos, que disseram: “Este homem certamente é o salvador do mundo.” — João 4:25, 26, 41, 42; 7:31.
Como Jesus sofreu o simbólico ferimento no calcanhar?
Jesus predisse que seria condenado pelos principais sacerdotes e pregado na estaca por romanos gentios, mas que, no terceiro dia, seria ressuscitado. (Mateus 20:17-19) A sua afirmação no Sinédrio, de que era de fato “o Cristo, o Filho de Deus”, foi considerada uma blasfêmia. (Mateus 26:63-66) Pôncio Pilatos não encontrou nele ‘nada que merecesse a morte’, mas, visto que os judeus também o acusavam de sedição, Pilatos “entregou Jesus à vontade deles”. (Lucas 23:13-15, 25) Desse modo eles ‘repudiaram’ e conseguiram matar “o Agente Principal da vida”, apesar das provas esmagadoras de que ele havia sido enviado por Deus. (Atos 3:13-15) Como predito, o Messias foi “decepado”, sendo pregado numa estaca na Páscoa de 33 E.C. (Daniel 9:26, 27; Atos 2:22, 23) Essa morte cruel foi o profetizado ferimento no “calcanhar” já predito na primeira profecia em Gênesis 3:15, sobre o descendente da "mulher" e o descendente da "serpente."
Por que dois motivos Jeová permitiu que Jesus morresse? E o que Jesus fez depois de ter sido ressuscitado?
Jeová permitiu que Jesus sofresse a morte por dois motivos vitais. Primeiro, a fidelidade de Jesus até a morte resolveu um importante aspecto do “segredo sagrado”. Ele provou, sem a menor sombra de dúvida, que um homem perfeito pode manter a “devoção piedosa” e apoiar a soberania de Deus mesmo sob os mais severos testes impostos por Satanás, o Diabo. (1 Timóteo 3:16) Segundo, como disse Jesus, ‘o Filho do homem veio para dar a sua alma como resgate em troca de muitos’. (Mateus 20:28) Adão perdeu, pelo pecado, a vida eterna para a humanidade, assim apenas alguém humano perfeito teria condições de reverter esta terrível situação mortal se oferecendo como sendo um “resgate correspondente” a fim de pagar a penalidade capital pelo pecado herdado pela descendência de Adão, e tornou possível a restauração da vida eterna para todos os que aceitam Jesus Cristo como o meio divino de salvação dos leais. Feliz o povo cujo Deus é Jeová!
Photo

Post has attachment
Viver é superar obstáculos...
Photo

Post has attachment
O que a Bíblia realmente ensina? Será que Deus é onipresente, estando em todos os lugares no céu, na Terra e até mesmo entre os humanos ao mesmo tempo?
Na verdade, a Bíblia diz que Deus tem um lugar específico de morada, os céus. Ela registra uma oração do Rei Salomão na qual ele clamou a Deus: “Que tu mesmo ouças desde os céus, teu lugar estabelecido de morada.” (1 Reis 8:43) Quando ensinou seus discípulos a orar, Jesus Cristo disse a eles para dirigir suas orações ao “Nosso Pai nos céus”. (Mateus 6:9) Logo depois de sua ressurreição, Cristo entrou ‘no próprio céu, para aparecer perante a pessoa de Deus’, diz a Bíblia. — Hebreus 9:24.
Esses versículos indicam claramente que Jeová Deus mora apenas no céu, não em todos os lugares. É claro que “os céus” mencionados nesses textos não se referem à atmosfera ao redor da Terra nem à vasta expansão do espaço sideral. Os céus físicos não podem conter o Criador do Universo. (1 Reis 8:27) A Bíblia diz que “Deus é Espírito”. (João 4:24) Ele reside nos céus espirituais, num domínio à parte do Universo físico. — 1 Coríntios 15:44.
O que dizer dos textos da Bíblia que parecem indicar que Deus está presente em todos os lugares? Por exemplo, o Salmo 139:7-10, em que o rei Davi disse sobre Deus: “Para onde posso ir do teu espírito e para onde posso fugir da tua face? Se eu subisse ao céu, lá estarias tu; e se eu fizesse meu leito no Seol, eis que lá estarias tu! Se eu tomasse as asas da alva para residir no mar mais remoto, também ali me guiaria a tua própria mão.” Será que esses versículos querem dizer que Deus na verdade é onipresente, morando em cada um desses lugares mencionados?
Note que Davi perguntou primeiro: “Para onde posso ir do teu espírito?” Por meio de seu espírito santo, Deus pode ver tudo e usar seu poder em todos os lugares, sem ir literalmente a esses lugares ou morar neles. Para ilustrar: Em anos recentes os cientistas conseguiram examinar o solo do planeta Marte, a milhões de quilômetros da Terra. Como? Não por ir até lá, mas por estudar fotos detalhadas e outras informações transmitidas para a Terra por meio de sondas enviadas à superfície de Marte.
De maneira similar, Jeová Deus não precisa estar em todos os lugares, ou ser onipresente, para saber o que está acontecendo em qualquer parte do Universo. A Palavra de Deus diz: “Não há criação que não esteja manifesta à sua vista.” (Hebreus 4:13) Realmente, a força ativa de Jeová, ou seu espírito santo, pode estar em todos os lugares, permitindo que ele veja tudo e realize seu propósito de um local fixo, sua “santa habitação” nos céus. — Deuteronômio 26:15.
Photo
Wait while more posts are being loaded