Profile cover photo
Profile photo
Godoy & Godoy Terapia Linfática
26 followers -
Terapia linfatica- Metodo Godoy - Tenha acesso a importantes videos sobre tratamento do linfedema
Terapia linfatica- Metodo Godoy - Tenha acesso a importantes videos sobre tratamento do linfedema

26 followers
About
Posts

Post is pinned.Post has attachment
Reconstruindo vidas no tratamento do linfedema do câncer mama com abordagem da terapeuta ocupacional.

A informação de um câncer de mama é uma situação no mínimo desconfortável onde o paciente transforma sua vida na busca de uma solução. Na primeira fase é o enfrentamento do tratamento que geralmente envolve a cirurgia, radioterapia e a quimioterapia. Entretanto, os resultados do tratamento e as complicações que podem ocorrer trazem mais ansiedade e a expectativa em relação à cura e das possíveis complicações.

Frente a todos esses transtornos as pacientes nem sempre recebem as informações necessárias para reduzir ou evitar as complicações. Muitas vezes é orientada a deixar de fazer suas atividades cotidianas e principalmente sua atividade ocupacional e essa informação é mais um fator agravante para sua qualidade de vida em todos os aspectos, seja físico pela limitação de não poder realizar mais nada, psicológico por gerar mais depressão pelo fato de falta de produtividade e fator socioeconômico, redução financeira pelo afastamento ocupacional.

O ser humano é um ser ocupacional, e esse assunto é estudado e conhecido desde a antiguidade. Sabe-se que quando reduz ou elimina essa ocupação isso afeta terrivelmente sua vida. O linfedema é uma complicação que pode ocorrer e agravar ainda mais a autoimagem já deteriorada pela retirada da mama ou parte dela, onde é sabido que representa para mulher a feminilidade e a maternidade e agora um edema no braço, um disformismo a mais em seu corpo.

Quando as mudanças de vida levam a uma redução parcial ou total das atividades ocupacionais isso pode tornar num estigma de improdutividade ou sentimento de “não sou mais capaz ou não posso mais”. Para o ser humano isso representa deteriorização da vida, assim devolver a ocupação através do desenvolvimento de novas habilidades, estimular a descoberta de novas formas de ocupação a cada ação diária faz com essas mulheres reconstruam uma nova vida e com um novo sentido.

A ocupação adaptada e desenvolvida a essas mulheres, sejam elas laborais, sejam atividades novas como a descoberta de uma habilidade de pintura, musica ou ainda social, como organizar, participar em grupos de apoio a comunidades que necessitam de seu apoio faz com que a vida seja reestruturada, valorizada e plena. Assim o câncer e ou linfedema após nunca será um fator limitante e sim um aprendizado para sermos felizes.

A experiência que temos nesses anos com o grupo de mulheres com linfedema pós-tratamento do câncer de mama “convivendo com linfedema” mostra claramente que a vida não acabou nem com o câncer e nem com o linfedema. Pelo contrario, para muitas foi uma nova experiência de vida onde as novas descobertas ocupacionais transformaram suas vidas e para melhor. Portanto, quando estamos tratando uma doença crônica temos que pensar de forma abrangente e não apenas no físico e sim em todos os aspectos.

A ocupação como forma de terapia melhora todos os aspectos desde físico, psicológico, social, comunitário e familiar. Portanto é um aspecto que deve ser estimulado e aperfeiçoado nos grupos de terapia.

Em relação ao aspecto psicológico há um ditado que diz mente sana mente ocupada, dessa forma a ocupação física e intelectual em todos os sentidos preenche um espaço de tempo nas nossas mentes que desvia o pensamento dos problemas.

A ocupação física pode ser voltada a produção de bens e mesmo como forma de tratamento do linfedema. Nossa experiência mostra que a forma mais simples e funcional no tratamento do linfedema é a associação das braçadeiras de gorgorão com atividades ocupacionais orientadas. Portanto, a ocupação como uma forma de terapia empregando das atividades linfomiocineticas constitui numa das melhores opções de terapia para esses pacientes associados a braçadeiras de gorgurão. As orientações em relação às atividades físicas podem transformar essas atividades em exercícios linfomiocinetos ocupacionais.

A tese de doutorado de Fátima Godoy foi avaliando as principais atividades linfomiocineticas do dia a dia. Estudo comprovando sua eficácia associando com braçadeiras de gorgurão foram realizados. Portanto, as atividades ocupacionais transformadas em exercícios ocupacionais associados às braçadeiras de gorgorão são eficazes na redução do linfedema pós-tratamento câncer de mama.

A reabilitação ocupacional plena passou a ser para a Profa. Dra. Fátima Godoy no grande objetivo no tratamento do linfedema e na prevenção do linfedema pós-tratamento do câncer de mama.

O grupo “convivendo com linfedema” passaram por toda essa evolução nesses anos. Hoje buscam novos caminhos onde os objetivos envolvem a transformação da produção em benefícios para comunidades carentes. Essa busca transformou numa ocupação maravilhosa na qual o trabalho desenvolvido por elas no grupo se torna útil para pessoas mais necessitadas. Dessa forma, elas mudaram radicalmente a visão de suas vidas passando a serem pessoas importantes para a família e comunidade.

Outro aspecto é que identificaram na comunidade pessoas que aderiram a suas causas e passaram a contribuir e compartilhar essa vivencia. Esta sendo uma grande experiência para esses profissionais que abraçaram a causa como as professoras de pintura, artesanato, dança e outros. A função da equipe de tratamento é orientar e motivar todos esses acontecimentos, mas deixar que elas “caminham com suas próprias pernas”. O estimulo a criatividade é a alma desse sucesso na busca da transformação dessas vidas.
Photo
Add a comment...

Post has shared content
Tratamiento del linfedema: tratamiento del linfedema en todos los estagios clinico del linfedema
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Quais são as causas do linfedema?

Ele pode ser de origem congênita ou adquirida.

Falamos que o linfedema tem origem congênita quando ao nascer a criança apresenta alguma alteração no sistema linfático. Essa condição pode levar ou não ao desenvolvimento do linfedema.
É considerado adquirido quando a criança nasce normal, ou seja, não apresentando nenhuma alteração que possa levar ao desenvolvimento do linfedema. No entanto, no decorrer dos anos, podem ocorrer alguns fatores que causam “lesão” no sistema linfático, como por exemplo, a filaríose, cirurgias, câncer, etc.

Os linfedemas congênitos são classificados quanto a idade de surgimento em:

1 - O linfedema primário congênito, quando a doença se manifesta antes de completar dois anos de idade e pode afetar membros inferiores, membros superiores ou qualquer parte do corpo.
2 - O linfedema primário precoce se manifesta entre dois a 35 anos de idade, podendo afetar membros inferiores, membros superiores ou qualquer parte do corpo.
3 - O linfedema primário tardio manifesta-se após os 35 anos de idade, podendo afetar os membros inferiores, membros superiores ou qualquer parte do corpo.

Uma das formas mais citadas na literatura é a hereditária autossômica dominante na qual o indivíduo já nasce com o edema (Doença de Milroy).

Nos linfedemas adquiridos os mais comuns são:

1-Filariose que pode afetar qualquer parte do como como membros inferiores, membros superiores, mama, pênis, escroto e tórax.
2 - Pós-cirurgias que afetam o sistema linfático como, por exemplo, o câncer de mama e outros que podem afetar qualquer parte do como como membros inferiores, membros superiores, mama, pênis, escroto e tórax.
3 - Após radioterapia que pode afetar qualquer parte do como como membros inferiores, membros superiores, mama, pênis, escroto e tórax.
4 - Pós-erisipela que pode afetar qualquer parte do como como membros inferiores, membros superiores, mama, pênis, escroto e tórax.
Essas são as causas mais frequentes de linfedema porém há várias causas onde os membros inferiores, membros superiores, mama, tórax, escroto e pênis são as regiões do corpo mais afetada.

Função do sistema linfático

As duas principais funções do sistema linfático são:

1- Recolocação das macromoléculas do espaço intersticial para o sistema sanguíneo.
2- Função imunológica

Dados epidemiológicos sobre a doença

No Brasil, não há um número exato de pessoas portadoras do linfedema. Porém, no mundo, estima-se que a filariose linfática atinge mais de l20 milhões de pessoas em 73 países e mais de 20% da população do planeta vive em áreas endêmicas. Nos países ocidentais, a estimativa é de 600 mil a 2 milhões de pessoas.
Dados recentes mostraram que cerca de 25% das mulheres submetidas ao tratamento do câncer de mama desenvolverão linfedema secundário.

Interferências

As interferências do linfedema são tanto físicas como psicológica e social. Há limitações na vida diária decorrente do membro afetado e que gera um quadro negativo no psíquico dos pacientes e também na qualidade de vida. A falta de orientação no pós-operatório dessas pacientes constitui num fator agravante podendo aumentar a possibilidade de desenvolver um linfedema pós tratamento do câncer de mama.
Os linfedemas de membros inferiores numa fase inicial podem passar despercebidos, porém os linfedemas de membros superiores são mais difíceis de ocultar. O linfedema pós câncer de mama é um dos que traz maior interferência psicológica devido as condições de seu envolvimento. Dessa forma, a ajuda do psicólogo sempre é bem vinda.

Sinais e sintomas do linfedema

O edema é a principal manifestação clínica do linfedema. Os membros edemaciados podem apresentar sensação de peso, infecções de repetição, verrucosidades, pigmentação, úlceras, etc.
As micoses interdigitais são frequentes no linfedema, necessitando atenção diária do paciente. Alerta-se para que cuide de seus pés como cuida de seu rosto e todo dia investigar se não há uma lesão, micose e outras alterações que pode predispor a infecção. Toda vez que a barreira de proteção da pele é quebrada pode ocorrer a erisipela que é um dos principais agravantes do linfedema.
A febre e calafrios são indícios de uma provável infecção o que coloca o paciente em sinal de alerta. Procure um serviço médico imediatamente para identificar o que está acontecendo, erisipela ?

As erisipelas de repetição também são um sinal de alerta para a possibilidade de um linfedema subclínico e de agravamento da doença.
Photo
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...

Post has shared content
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded