No dia 9 de agosto de 1988, o mundo ficou um pouco mais triste. Morria, aos 64 anos de idade, Ramón Valdés, o Seu Madruga do seriado Chaves. Ramón foi vítima de um câncer de estômago que se alastrou gravemente pelo corpo, atingindo seus pulmões e coluna vertebral.
Ao lado de Che Guevara, Valdés é, sem dúvida, uma das figuras mais populares da história da América Latina. Seu rosto está estampado em camisetas, adesivos, tatuagens, cartazes e graffitis. Mesmo 26 anos após sua morte, sua figura folclórica permanece viva, graças as incansáveis reexibições do seriado Chaves em todo o continente.
Nascido na Cidade do México em 2 de setembro de 1923, sua carreira teve início na era de ouro do cinema mexicano, junto com seus irmãos Manuel "El Loco" Valdés e Germán “Tin Tán” Valdés, também comediantes. Experiente no cinema, atuou em mais de 70 produções mexicanas, por vezes gravava quatro filmes em um ano. Em 1979 deixou o elenco do seriado Chaves, voltando em 1981 para participações especiais. Nos últimos anos de sua vida, excursionou pelo México com um circo.
Ramon Valdés foi casado 3 vezes e teve 10 filhos. Apesar da fama que adquiriu ao longo dos anos, morreu extremamente pobre. Sua família nunca ganhou um centavo por direitos de imagem do personagem ou do próprio ator. Seu corpo está sepultado no cemitério Mausoleos Del Ángel, na Cidade do México, e frequentemente recebe a visita de fãs. Em 2012 um grupo de brasileiros visitou o local, que estava abandonado. O registro está no YouTube: https://goo.gl/qShxNt
Na foto, Ramón Valdés no Aeroporto Internacional Toncontín, em Tegucigalpa, Honduras, em 1976.

Texto: Mauricio Trilha, diretor do Fã-Clube Chespirito Brasil
Foto: Arquivo Familiar
Photo
Shared publiclyView activity