Shared publicly  - 
 
Caros amigos, venho com muita urgência comunicar que, como alguns já sabem, sou esposa de Daniel Nicoletti, desenvolvedor Linux e professor na 4LInux, desenvolvedor que passa a maior parte de seu tempo tentando facilitar a vida dos usuários de Linux e aperfeiçoando códigos e mais códigos por dias, noites e madrugadas, um apaixonado pelo que faz e que sempre colocou o melhor de si nisto. Estava indo nesta quarta feira 07 de novembro ao  hackfest cm, quando hoje pela manhã 08 de novembro me liga desesperado e aos prantos dizendo que estava indo para a prisão em Munique - Alemanha, e o pior que estava sendo procurado pela polícia internacional, à mando das autoridades argentinas por homicidio de nossa filhinha Geovanna, que trágicamente faleceu em abril de 2011 em um terrivel acidente automobilístico, em estradas argentinas, por imprudencia comprovada de um motorista de 86 anos de idade que parou no meio da rodovia sem motivo algum, motorista este causador de diversos outros acidentes na região, meu esposo ao desviar, buzinar e sinalizar se depara com o mesmo colocando novamente seu carro em movimento e ao tentar desviar para não causar um acidente maior fez uma manobra a qual por instabilidade de nosso carro 'um prisma' se chocou a um caminhão e capotou, após o ocorrido Daniel e eu desesperados tomamos forças de onde não tínhamos e cada um de nós foi socorrer um de nosso dois filhos gêmeos de 1 ano e 4 meses na época, desatamos os cintos de segurança das cadeirinhas deles e ele saiu com Christopher do carro e eu com Geovanna, ela já desacordada, sem reflexos pupilares, apenas com uma muito fraca respiração irregular, nunca mais pode ser despertada, eu a levei ao hospital mais próximo que após alguns minutos nos deu a terrível notícia que nossa amada filhinha havia falecido, todos nos com ferimentos e fraturas, seguimos tentando ser o mais firmes possível pois nos restava nosso outro bebê, porém em nosso peito o coração batia num ritmo de grande tristeza, o tempo passou, e Daniel foi chamado para voltar ao trabalho antigo aqui no Brasil na empresa INDRA, uma prestadora de serviços para o Grupo Telefônica, e visando nosso bem estar voltou sozinho e recomeçou da forma que lhe foi possível, com muita luta se reestabilizou no Brasil, sozinho enquanto eu tentava continuar cursando medicina em Entre Rios, Argentina, depois de alguns meses, tive a certeza de que não conseguiríamos continuar cm a distância e o sofrimento de nosso bebê seria muito, então voltamos para o Brasil e Christopher, e juntos novamente como uma família começamos a recolher os cacos que sobraram de nós... Nosso carro, até o dia de hoje encontra-se na delegacia de Crespo, cidade argentina, nada nos foi ressarcido, nem materialmente e muito menos sentimentalmente, o acidente foi noticiado por diversos jornais locais, inclusive uma versão online http://www.elobservadordellitoral.com/2011/04/10/crespo-fallecio-una-bebe-producto-de-un-accidente-de-transito-en-ruta-131-y-acceso-peron/. Tivemos muita ajuda de amigos, pois nada disso foi fácil, e muita ajuda de Deus, aos poucos a estabilidade foi voltando bem devagar, Daniel continuou com seu desenvolvimento de Linux, o que realmente é uma paixão em sua vida, e agora quando estava indo realizar mais um sonho de estar encontrando seus amigos desenvolvedores com quem tinha contato diário em seu blog dantti.wordpress.com , foi brutalmente impedido e preso da pior maneira possível, inclusive longe de todos seus conhecido e com uma língua a qual não entende nada, o alemão... Sem qualquer possibilidade de contato com qualquer familiar, não consigo imaginar a dor que deve estar sentindo neste momento, me lembro de sua vóz amargurada quando me ligou e de das palavras " Como se já não bastasse a dor de perde nossa filhinha, agora sou acusado de ter tirado sua vida e condenado longe de meu país e longe de vocês, cuida do Christopher e ore muito por mim, te amo! ". 
Passei depois disto todo o dia, não me levantei nem por um segundo da frente deste computador, já falei com todas as pessoas que conheço e que não conheço, conversei com a advogada Alemã que está o representando e ela me explicou que a Argentina pede sua extradição, porém a Alemanha não concorda totalmente com sua culpa e questiona sua punição, me informou que caso nada seja feito ele permanecerá preso em Munique por pelo menos mais 6 meses, porém caso eu possa ir até lá interceder por ele, perante a justiça alemã, levando documentos os quais já tenho todos em meu poder, ele poderá ter sua situação bastante aliviada. E poderá ser desfeito este mal entendido, esta injustiça.
Sei que conhecem ele, ou a mim, peço encarecidamente ajuda, qualquer que seja, pois tudo será bem vindo, pois com nossas famílias não conseguimos o dinheiro necessário, temos muitíssima urgência em comprar estas passagens, e com a graça de Deus espero estar embarcando para Munique nesta segunda feira no máximo e que tudo possa se resolver da melhor maneira possível, aqui agradece uma mãe de 2 bebês, dos quais somente um tenho ao meu lado e esposa de uma pessoa maravilhosa e esforçadíssima a qual amo muito e farei qualquer coisa para ajudar a trazer ele de volta para casa... muito obrigada desde já!
Translate
3
4
John Layt's profile photoBruno Gurgel's profile photoAlvaro Soliverez's profile photoRafael Sierra's profile photo
Add a comment...