Profile cover photo
Profile photo
Alessandro Farage Figueiredo
About
Posts

Post has attachment
Segundo certas correntes da Sociologia Política Brasileira: "O janismo foi um fenômeno político paulista, produto da transição de uma sociedade de massas para uma sociedade de classes.". Mas parece que não sai de moda.
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Photo
Add a comment...

Post has attachment
História política entrelaça candidatos de SP.
Add a comment...

Post has attachment
SINCRETISMO.

Por falta de conhecimento sociológico as pessoas estão comentando com certo espanto o fato de que em uma pesquisa o Datafolha descobriu que 23% dos brasileiros ateus acreditam na frase: "Todo o sucesso financeiro da minha vida eu devo, em primeiro lugar, a Deus". Isso não se trata de um erro metodológico e é uma questão bastante estudada nas Ciências Sociais.

Uma das características da cultura brasileira é o sincretismo; a fusão de elementos culturais diversos, ou de culturas distintas ou de diferentes sistemas sociais. O que é bastante comum na religiosidade brasileira. O sincretismo religioso é a fusão de diferentes cultos ou doutrinas religiosas, com reinterpretação de seus elementos.

Por essa razão que no Brasil é bastante comum “católicos kardecistas”, evangélicos com medo de “macumba”, não cristãos que celebram o Natal e a Páscoa, etc. Esse viés cultural brasileiro não exclui os ateus, de modo que, segundo os dados do Datafolha, 23% deles realizam uma fusão entre o ateísmo e a teologia da prosperidade.

Embora o sincretismo seja incongruente para a lógica científica, ele é bastante comum entre os brasileiros e é uma das características culturais que facilita a convivência entre distintas culturas. Não é raro encontrar casais brasileiros formados por indivíduos de diferentes religiões. Para as Ciências Sociais, no Brasil o sincretismo é a norma e não a exceção e também se aplica aos ateus, assim como em outros aspectos culturais, como a política e a economia.

Além disso no Brasil há um teísmo simbólico como importante fator de coesão social, que contempla até mesmo parte dos ateus.

Sociólogos como Oliveira Vianna, Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda e Darcy Ribeiro, entre outros, trabalharam e construíram teorias sobre o Brasil que explicam esse sincretismo.
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...

Post has attachment
Photo
Add a comment...

Post has attachment
FIDEL CASTRO.

Com o falecimento do estadista Fidel Alejandro Castro Ruz havia um expectativa de que a semana incluiria uma séria cobertura jornalística sobre o castrismo, todavia essa situação foi frustrada. A maioria dos jornais preferiram se limitar a mera abordagem biográfica destacando pontos históricos já bastante conhecidos sem qualquer análise política significativa; alguns simplesmente destacaram os interesses de Fidel Castro por esportes e sua lista de ex-namoradas.

Alguns pontos importantes que deveriam ser explicitados:

- As relações de Fidel Castro com outros atores políticos do cenário cubano revolucionário como: Osvaldo Dorticós Torrado, Blas Roca Calderio, Camilo Cienfuegos Gorriarán, Raúl Modesto Castro Ruz, Ernesto “Che” Guevara de la Serna e outros. Visto que a ideia de que o regime socialista cubano foi formado por um triunvirato (Fidel Castro, Raul Castro e Ernesto “Che” Guevara) é um equívoco.

- As influências diretas e indiretas do castrismo nos movimentos de esquerda da América Latina e África.

- As alterações no cenário cubano socialista com o desmantelamento do socialismo europeu na década de 90.

- O impacto do falecimento de Fidel Castro na atual crise da esquerda latino americana, principalmente entre os membros veteranos e nostálgicos.

- As complexas relações do Movimento 26 de Julho (M-26-7) com o Diretório Revolucionário 13 de Março (DR) e o Partido Socialista Popular na criação das Organizações Revolucionárias Integradas (ORI) e na estruturação do Partido Comunista de Cuba (PCC).

- A Primavera Negra Cubana de 2003 quando castrismo aprisionou 75 dissidentes incluindo 29 jornalistas assim como ativistas dos Direitos Humanos.

- As influências do analista e geopolítico da KGB especialista (PhD) em América Latina Nikolai Sergeyevich Leonov no socialismo cubano.

- A complicada relação de Fidel Castro com a Igreja Católica.
Photo
Add a comment...

Post has attachment
Add a comment...
Wait while more posts are being loaded